Imagem e Valorização Profissional IV
Banner
Photo Photo Photo
Home  //  Notícias  //  Artigos  //  Imagem e Valorização Profissional IV
Imagem e Valorização Profissional IV
Dom, 18 de Setembro de 2005 00:00

Maria Aparecida de Godoy
CRB8-4048
Bibliotecária e Documentalista
Especialista em Administração
Mestrado em administração (créditos concluídos)
Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

Seu Currículo Demonstra Atualização Profissional?

Você elaborou um cuidadoso currículo e preparou uma boa carta de apresentação salientando e valorizando suas experiências, habilidades e competências. Mas, e o conteúdo em relação a sua atualização profissional? Sua formação acadêmica só conta com a Faculdade ou demonstra que você investiu na profissão, atualizando, ampliando e aprofundando seus conhecimentos? A competitividade no mercado de trabalho exige um diferencial não somente no quesito experiência, mas também, na educação continuada - um curso sobre um assunto no qual não tenha experiência, pode ser motivo de seleção para uma vaga. Nesse sentido, freqüentar cursos, palestras, seminários (de preferência com certificados para comprovações) e programas de pós-graduação, é uma excelente maneira de manter-se atualizado na profissão, se aprofundar em uma determinada área e obter uma melhor qualificação no mercado.

Para estudos mais aprofundados e especializados, os cursos de pós-graduação são fundamentais. Tais cursos são controlados pelo CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) e o CNE (Conselho Nacional de Educação). Segundo alguns especialistas em educação, é interessante ter uma experiência profissional de no mínimo três anos, fazendo vários cursos menores para então, fazer uma pós.

A chamada pós-graduação pode ser dividida em dois eixos: o “Lato Sensu” e o “Stricto Sensu”. O “Lato Sensu” são as especializações e o MBA (Master in Business Administration), com carga horária de, no mínimo, 360 horas/aula. O modelo de MBA que veio dos Estados Unidos, é de um curso bastante voltado para a formação na área de gestão. Geralmente tem em torno de 450 a 600 horas/aula e utiliza uma metodologia de estudo de caso.

Para se candidatar a uma vaga em cursos de especialização é necessário ser graduado. Neste tipo de curso o aluno tem que obrigatoriamente apresentar um TCC (Trabalho de Conclusão de Curso) ao final para receber o título de especialista. Cada Instituição que oferece pós-graduação lato sensu tem uma maneira própria de aceitar os alunos - a maioria lança o curso, a pessoa se inscreve, passa por uma prova de seleção (em casos que tenham muitos candidatos) e, finalmente, por uma entrevista. Algumas só analisam o currículo e entrevistam o candidato.

O “Stricto Sensu” engloba os cursos de mestrado, mestrado profissionalizante (ou profissional) e o doutorado. O mestrado tem duração média de 30 meses e ao final deve ser apresentada uma dissertação que não precisa, necessariamente, ser de um tema inédito. De acordo com a CAPES, o "mestrado profissional" é a designação do mestrado que enfatiza estudos e técnicas diretamente voltadas ao desempenho de um alto nível de qualificação profissional. Essa ênfase é a única diferença em relação ao mestrado acadêmico. Confere, pois, idêntico grau (de mestre) e prerrogativas, inclusive para o exercício da docência e, como todo programa de pós-graduação stricto sensu, tem a validade nacional do diploma condicionada ao reconhecimento prévio do curso.

O doutorado vem logo após o mestrado e dura, normalmente, 48 meses, podendo se estender por um pouco mais de tempo – sua conclusão depende da aprovação de tese inédita, defendida perante uma banca examinadora. Há também o pós-doutorado (geralmente com duração de um ano), que visa à reciclagem dos conhecimentos adquiridos no doutorado. O trabalho de conclusão consiste na finalização ou implementação de um projeto.

Mas não é qualquer curso de pós-graduação que vai dar peso aos seus conhecimentos. Na escolha, é importante verificar a seriedade da instituição, a capacidade do corpo docente e a importância dos orientadores (relevância das suas obras e de seus projetos). Outra questão essencial é conhecer o curso que pretende fazer através dos temas a serem estudados, as publicações do departamento, quais são os pesquisadores, e procurar ler os autores trabalhados em cada área de pesquisa.

Para ingresso nos cursos de mestrado e doutorado, geralmente existe um exame de seleção entre o final de um ano e início do próximo, para começar entre fevereiro e março. Normalmente é solicitado um pré-projeto de dissertação ou tese. Nesse sentido, é importante ter algo mais ou menos pensado, algo que goste bastante, como por exemplo, algum tipo de pesquisa que fez em sua graduação e queira continuar. Além do pré-projeto, geralmente a seleção é composta de uma prova de línguas (inglês), entrevista e uma prova escrita. Muitas escolas aplicam também uma prova de interpretação de texto, para verificar se a pessoa sabe concatenar bem as idéias. A língua estrangeira é exigida pelo fato de ser muito comum a utilização de referências de pesquisa em outros idiomas. Algumas instituições exigem a realização de exames de línguas como o Toefl, que analisa a capacidade de conhecimento da língua inglesa.

Ainda que o currículo ou a prova sejam mais importantes na escolha dos ingressantes, a entrevista, que leva por volta de 30 minutos, com o coordenador ou professores do departamento, é decisiva – a trajetória acadêmica, motivação e estratégia são cruciais. O que se busca saber é se o candidato é um pesquisador. A banca de entrevistadores também se preocupa com as condições estruturais do candidato: se terá tempo para estudar, disciplina para ser um pesquisador e se, para tudo isto, necessitará de redução em sua carga de trabalho.

A despeito do tipo de exigência para ingresso em um curso de Pós-Graduação, a entrevista é sempre primordial - ir preparado para alcançar as expectativas do entrevistador, portanto, já é um passo à frente dos concorrentes. O aspecto mais importante: você deve demonstrar uma real vontade de fazer o curso - algumas Instituições se orientam por este aspecto, não selecionando candidatos que demonstram interesse em continuação dos estudos apenas como obrigação. Outros cuidados na entrevista a serem observados: desligar o celular; ir preparado para um possível “silêncio” no meio da entrevista, quando você deve tomar a iniciativa e falar ainda que não lhe perguntem nada; não divagar (gera pontos negativos, pois o tempo é escasso); explorar seu currículo deixando claro seu interesse pela vaga. Em suma, é interessante fazer um plano para a entrevista, de modo a demonstrar iniciativa, energia e colocação de seus pontos fortes.

No caso de programas que pedem um pré-projeto, os professores dizem que é fundamental que o aluno consiga defender com todas as forças a viabilidade de realização deste. É extremamente importante demonstrar segurança sobre o projeto de pesquisa que vai desenvolver caso seja selecionado. Demonstre que a pesquisa proposta é exeqüível - que não é mirabolante.

Não importa quais escolhas faça parte de seu projeto de carreira: cursos livres, palestras, seminários ou pós-graduação, o fundamental é perceber a importância da continuidade de estudos na ampliação e aprofundamento dos conhecimentos profissionais e encará-los não como um “gasto extra de menor importância”, mas sim como um verdadeiro investimento profissional.

 

PARA ASSOCIAR- SE

PARA ASSOCIAR- SE

Valor da anuidade 284,00.

Clique aqui p prencher cadastro e as condicoes p pagto.

JUSTIÇA DECRETA

JUSTIÇA DECRETA: QUEM NÃO CONTRIBUIR

COM O SINDICATO, NÃO TERÁ DIREITO

AOS BENEFICIOS DO ACORDO

Clique aqui para ler a integra

CONSULTE FGTS

consulta-saldo-fgts

Av. Nove de Julho, 40 - 6º andar - Conj 6F e 7º andar Conj 7G- CEP: 01312-000 - São Paulo - SP - Tel.: 11 3242-0911 - Fax: 11 3237-1080